22/02/2010

Lideres vencem fora na Liga Feminina

Na 14ª jornada da Liga Feminina Olivais e Vagos jogaram nos campos do GDESSA e Boa Viagem, respectivamente.
Os jogos Algés x União da Madeira e Quinta dos Lombos x CAB foram adiados pelo motivo que já todos conhecem, o mau tempo que assolou a Ilha da Madeira.
Resultados:
GDESSA 57-65 Olivais

Boa Viagem 63-84 AD Vagos

13/02/2010

"Crise" na Liga Feminina


A crise instalou-se na Liga Feminina depois do episódio do fim de semana no qual o GDESSA se deslocou á Madeira para jogar com CAB e União.

Esta deslocação tem na minha opinião uma série de coincidências que provocou os protestos do povo madeirense á equipa vistante, mais directamente ao seu treinador Nuno Manaia, funcionário da FPB.
Por causa de uma falta a um estágio em Agosto da jogadora do CAB, Carla Freitas, justificada ou não, entendeu o Conselho de Disciplina atribuir em Janeiro de 2010 um castigo á jogadora em questão, 6 meses depois da referida falta.
Perguntava primeiro, antes de tudo quem levou ao Conselho de Disciplina, ou tornou esta falta assim tão grave ao referido estágio, ou não seria a falta da Carla ou o castigo atribuido, como um exemplo da seriedade e do trabalho realizado na Selecção Nacional?

A Carla Freitas é das grandes jogadoras da nossa Liga com grande experiência internacional, e nunca virou a cara à seleção, e vê-se privada de dar o seu contributo à sua equipa durante 15 dias, porque alguém se lembrou de como que ao fechar um ano fiscal, e descobrir uns papéis que deviam estar esquecidos numa secretária e "espera aí, isto é de 2009, temos um castigozito para atribuir".

De certo que Nuno Manaia de uma forma profissional porque é o seu trabalho, assinou os documentos da Federação que enviou ao CAB, onde deliberava o castigo, ora na semana em que as equipas se defrontavam, o CAB recebia o GDESSA treinava por Nuno Manaia.
A reação dos responsaveis do CAB foi numa de associarem tudo.Carla, Castigo, jogo, GDESSA, Federação, Manaia.
Era uma caldeirada preparada na opinião do CAB para os tramar, sendo o GDESSA uma equipa bastante competitiva da nossa Liga.


Depois dos factos passados, onde ja se escreveu muita coisa, houve atitudes irrefletidas por parte dos responsaveis do CAB, publico e os demais, antes, durante e depois do jogo, o que levou o GDESSA numa ato de desespero e desilusão cortar relações com o CAB numa carta aberta. O CAB reagiu também num comunicado anunciando que continuaria a manter a mesma postura para com todas as equipas até aqui.
Ora, não será mais uma falta de sensibilidade das muitas que existem, de quem dirige e toma decisões, que provoca coisas nada positivas para a modalidade e neste caso concreto para o Basquetebol Feminino?
Não seria isto tudo evitado se os timings fossem corretos?
Como seria o tratamento de um caso idêntico com um jogador da Liga Masculina?



Protestamos a falta de dirigentes federativos que colaborem nas coisas do basquetebol feminino, e tenham sensibilidade e saibam o que estão a tratar. O Vice-Presidente José Tolentino não chega "paras as encomendas".



Vejam lá o que é que andam a fazer!!!






08/02/2010

Olivais vence e recupera liderança

Basquete Barcelos 69-61 União da Madeira
Boa Viagem 72-51 Quinta dos Lombos
Olivais 78-47 AD Vagos
GDESSA 56-59 Algés

Folgou o CAB Madeira.