29/12/2010

Bem-vinda Ticha

Por já não ser novidade nenhuma, o facto da Ticha fazer parte desta Liga Feminina 2010/2011, em representação do MCell - Algés, facto que veio trazer ao Campeonato uma grande "lufada de ar fresco".
Se o 1º treino da Ticha e noticia do Record e de outros jornais diários, onde andavam estes matutinos, quando a mesma Ticha depois de representar o U. Santarém, "mandar-se" para os EUA, á procura de um sonho, que com muito trabalho e suor, conseguiu entrar numa equipa da WNBA, sagrando-se campeã, e raínha das assistências.
Daí ao topo das equipas na Europa foi um saltinho, e jogar na França, Polónia, Russia, e Italia, não era mais de um complemento á qualidade daquela que passaria a ser a nossa embaixadora, e representante do desporto feminino, ao mais alto nivel.

Outras seguiram o mesmo sonho, tais como Paula Muxiri, que representou também Old Dominion, Mary Andrade, Vera Jardim, Sofia Coelho, Joana Fogaça, Ana Oliveira, entre outras, mas que algo despercebidas, nunca se lhe deu o devido mérito pela coragem de lutar por um futuro na modalidade que em Portugal não era famoso.

Passaram-se anos, e um sem numero de "carolas" tais como dirigentes, treinadores, adeptos e Clubes, não deixaram o basquetebol feminino, morrer, e exemplo está na coragem das equipas e dos Clubes têm de se expor nas Competições Europeias desafiando estruturas de orçamentos muito superiores do que quaisquer orçamento de uma equipa da nossa Liga Masculina, e numa luta desigual de meios, lutando com armas diferentes do sector masculino, no qual pensam eles, impera a qualidade, a organização, muito mais dinheiro, mais interesse, e um produto mais vendavél.

Afinal aquilo que exportámos regressa á origem, e aqui dou as boas vindas á Senhora do Basquetebol, que em conjunto com as outras que andaram lá por fora, foram capazes de se realizar profissionalmente, de serem melhores pessoas e trazer coisas positivas e qualidade para os nossos campeonatos e para as nossas ligas, e assim reunimos a par com o trabalho desenvolvido nas selecções jovens, um sem numero de motivos para que esta Liga seja a Liga da afirmação do Basquetebol, que com menos apoios e menos recursos, é um produto definitivamente demasiado interessante para ser desprediçado.

Em jeito de conclusão, bem vinda Ticha Penicheiro, que desde os teus 12 anos tive o prazer de acompanhar, e passados 24 anos, "os que levo como Treinador", será um prazer cruzar-me contigo no mesmo campo onde iremos fazer dos jogos com toda a certeza uma grande festa.

A minha homenagem áqueles (pai e mãe), são os grandes culpados no bom sentido de tudo isto ser possivél.

Parabéns aos três.

19/12/2010

Liga - Resultados 13ª Jornada

Tudo na mesma na frente da tabela classificativa, já que os lideres, CAB MAdeira e Quinta dos Lombos foram ganhar nos campos dos adversários, Algés e Académico do Porto respectivamente.
O Barcelos conseguiu vencer em casa o já fragilizado Torres Novas, que com o avanço da competição começa a ter mexidas na sua estrutura.
Em jornada antecipada, o Vagos foi vencer ao GDESSA por 50-66, jogo referente à 16ª jornada, e hoje Vagos e Micaelense fecham a jornada (13ª), e o ano de 2010, por sinal com a estreia do Pavilhão de Vagos depois das obras, ou seja o 1º jogo em casa do Vagos na presente época.

13ª Jornada

Algés 64 - CAB Madeira 65
Olivais 64 - Boa Viagem 45
Académico 48 - Quinta dos Lombos 56
Barcelos 62 - Torres Novas 54
AD Vagos - U. Micaelense - Hoje às 16.00 Horas

16ª Jornada

GDESSA 50 AD Vagos 66

12/12/2010

Newsletter da Liga Feminina nº 10 - by Jaime Silva e Luis Veiga










Liga 12ª Jornada - Resultados

Foram disputados a maioria dos jogos da Liga Feminina, já que amanhã o lider Quinta dos Lombos visita o Basquete de Barcelos, enquanto o Algés tem direito a folga.
Nos jogos disputados esta tarde, o Boa Viagem depois de ter perdido na Madeira a meio da Semana, foi ao pavilhão do Sangalhos perder por 22 pontos de diferença com destaque na equipa do Vagos para a Brasileira Lilian Lopes que facturou 26 pontos, e a americana Chineze a ser a MVP da partida com 20 pontos e 14 ressaltos.
Dolado do Boa Viagem o que conseguiu melhor foi igualar o 3º periodo a 19 pontos, já que ao intervalo já perdia por 39-24. Chevon com 15 pontos 12 ressaltos, e Brandie com 21 foram as melhores da equipa de Marcos Couto.

No Barreiro a equipa de Nuno Manaia depois de vencer 4 jogos consecutivos perdeu, com o lider CAB Madeira mas pela margem minima 67-68, num jogo muito equilibrado com constantes alternâncias no marcador.

O Académico foi surpreendido pelo Torres Novas, sofrendo uma derrota pesada no seu reduto.

Em Coimbra o Olivais não teve oposição frente á equipa açoreana de S. Miguel, privada da sua melhor jogadora Adelina, afastada por lesão.


AD Vagos 77 - 55 Boa Viagem/Angra-Açores
GDESSA Barreiro 67 - 68 CAB Madeira
Académico 45 - 70 Torres Novas
Olivais Coimbra 103 - 35 União Micaelense
Quinta dos Lombos 68 - 57 Basquete de Barcelos

09/12/2010

Liga Feminina - 11ª Jornada - Resultados e Classificação

11ª Jornada

Académico/Liberty Seguros 59 - Mcell-Algés 73
Torres Novas 54 - Vagos/Aleluia Cerâmicas 70
Barcelos/Mendanha Sousa 51 - GDESSA Barreiro 68
CAB Madeira 77 - Boa Viagem/Angra-Açores 65
Quinta dos Lombos 66 - Olivais 56

Classificação Actual - J-V-D-P

1º Quinta dos Lombos.............9..8.1.17
2º CAB Madeira.......................9..8.1.17
3º AD Vagos..............................9..7.2.16
3º B. Viagem-Angra-Açores..10.6.4.16
5º GDESSA Barreiro...............10.5.5.15
6º Mcell-Algés.........................10.5.5.15
7º Olivais Coimbra..................10.5.5.15
8º Torres Novas.....................10.4.6.14
9º AFC - Liberty Seguros......10.3.7.13
10º Basquete Barcelos...........10.2.8.12
11º União Micaelense...............9.0.9..9

02/12/2010

EuroCup Women - Vagos despede-se na Hungria com derrota

Equilibrio no 1º periodo com um empate a 17 pontos depois de um mau inicio do Vagos com um parcial de 7-0, foi a tónica do inicio do jogo, para depois o Györ puxar dos galões de favorito, e de um plantel de grandes soluções para dominar o segundo quarto chegando ao intervalo, não sem antes a arbitragem, de baixa qualidade a tapar os olhos a uma agressão de Carlson a Daniela Domingues, quando a 6 segundos do final da 1ª parte já vencia por 14 pontos (44-30).
No reatamento o Vagos conseguiu não deixar fugir mais o adversário, quando a diferença fisica começava a criar desgaste patente no ultimo quarto, ficando o Vagos diminuido pela sua americana Chineze a atingir a 5ª falta, com decisões arbitrais em completo critério desigual.
No ultimo periodo, o Vagos teve uma produção ofensiva baixa, gerindo também o seu plantel.
A poste Letona Ieva Kublina foi a mais eficaz com 18 pontos, ficando Olajuwon apenas com 8, quando em Anadia no jogo da 1ª ronda facturou 27. Joana Lopes com 16 pontos foi a melhor das portuguesas, acompanhada por Lilian com 12, e Chineze com 10.

Parciais:
17-17, 27-13, 22-20, 15-5

SEAT GYÖR 81

Öri, Delmis 3, Englert, Carson 11, Kublina 18, Semsei 5, Olajuwon 8, Simon 10,
Nagy, Horváth 4, Kovacs 5, Vida 17.

AD VAGOS 55

Chineze Nwagbo 10, Ana Teixeira 1, Mariana Alves 8, Joana Lopes 16, Inês Faustino, Lilian Lopes 12, Ana Antunes 2, Daniela Domingues 6, Sara Ressurreição, Raquel Soares.

O Nantes de França apura em 1º Calssificado depois de ter vencido ontem as Alemãs do Saarlouis Royals, enquanto o Seat Györ é o segundo deste grupo H. O Vagos, Olivais e Algés, encerram assim mais um ciclo Europeu, pelo 3º ano consecutivo, (Vagos e Olivais), o qual trouxe mais capacidade e experiência a jogar num patamar mais elevado do que as competições internas.

01/12/2010

Olivais perde na Eslováquia frente ao Ruzomberok

Já tinha sido uma dificil tarefa no jogo em Coimbra defrontar esta equipa que apresenta no seu plantel jogadoras de elevada estatura e peso, muito diferfentes da equipa lusa.
Independentemente disso, estar sempre no jogo discutindo o resultado, era a tarefa do Olivais que com a mesma ambição de sempre procurou colmatar as suas fraquesas perante o forte adversário.
Inicio de grande nivél com um parcial inicial de 14-6, indicava que a equipa portuguesa estava bem viva.
Um parcial de 15-0 favoravél à equipa da casa, matou o jogo. A este nivél isto paga-se muito caro e a equipa eslovaca começou a controlar as operações até ao final.
Ao intervalo a equipa da casa vencia por 10 pontos de diferença, e a partir dali o Olivais remava contra a maré contra uma equipa de vastos argumentos entre as quais a poste Simona Podesvová autora de 24 pontos, e a base Bielorussa Tarasava com 17 aniquilavam a equipa das estudantes para reduzir o prejuizo.
No Olivais a norte-americana Kiva Herman 21 pontos e 7 ressaltos) foi a melhor e também Earnesa Wiliams com 14 pontos e 6 ressaltos.
Assim o Olivais fecha o seu ciclo Europeu, sendo a vez do AD Vagos, defrontar pelas 17.00 Horas na Hungria o Seat Gyor, jornada do Grupo H.

Parciais:

21-14, 18-15, 17-13, 19-12

MBK Ruzomberok 75

Podesvová 24, Tetemondová 9, Novocká 2, Cernáková 5, Lukacovicová 14, Bucakova, Kalafutová 2, Tarasava 17, Baburova 2, Felixova.

Olivais Coimbra 54

Kiva Herman 21, Michelle Brandão 4, Ana Calheiros, Earnesa Wiliams 14, Nádia Tavares, Jessica Almeida, Ana Fonseca 9, Susana Cardoso, Sofia Silva 6, Maria Andrade.




O Lille de França com 6 vitórias e o Rozumberok na 2ª posição, seguem á Fase seguinte, podendo o Lottos Young Cats da Bélgica poder entrar no grupo dos melhores terceiros da próxima fase da EuroCup Women 2010/2011.

Algés repete derrota na EuroCup Women

Com o Algés a jogar em casa frente á forte equipa do Saragoça, iniciou-se mais uma (ultima), jornada da EuroCup Women, na qual o Algés saiu derrotado por 33-66. Com um inicio equilibrado, as lisboetas conseguiram um 1º parcial equilibrado 15-16, para depois as espanholas não mais permitirem que o Algés voltasse ao jogo, obrigando em cada periodo, que os parciais favoraveis ao Algés não passasse os 6 pontos marcados.
Do lado Algesiano Angel Robinson foi a melhor com 13 pontos e 13 ressaltos enquanto das espanholas Lucia Pascua foi a que mais indices estatisticos produziu com 4 pontos 13 ressaltos. Passam à 2ª fase deste grupo o Saragoça em 1º lugar seguido do Energa Torun da Polónia com ambas as equipas com 3 vitorias e 1 derrota entre si.


Parciais:
15-16, 6-20, 6-12, 6-18

Algés 33

Kate Mills 2,Joana Ramos, Rita Alves, Ana Oliveira, Angel Robinson 13, Joana Fogaca 5Marcia Carvalho, Barbara Pedro 2, Sara Filipe 4,Matea Vrdoljak 5, Susan Foreid 2, Ana Coelho.

Filter Mann Saragoça 66

Feaster-Strong 6, Casas 16, Ouvina 7, Zlatanova 4, Kresovic 10, Pascua 6, Royo 8, Brown 3, Henry 2, Pina.

Newsletter Liga Feminina Nº 9 by Jaime Silva











30/11/2010

Liga Feminina - 9ª Jornada - Resultados

RESULTADOS

Académico do Porto 38 - 77 AD Vagos
Barcelos-MendanhaSousa 54 - 62 Olivais Coimbra
Mcell-Algés 111 - 47 União Micaelense
Quinta dos Lombos 64 - 59 CAB Madeira
GDESSA Barreiro 55 - 45 Boa Viagem-Angra-Açores

CLASSIFICAÇÃO

1º Quinta dos Lombos 8
2º CAB Madeira 8
3º BoaViagem-Angra-Açores 9
4º AD Vagos 8
5º Torres Novas 8
6º Olivais Coimbra 8
7º GDESSA Barreiro 8
8º Mcell-ALGÉS 8
9º Académico do Porto 8
10º Barcelos 8
11º União Micaelense 9

23/11/2010

EuroCup Women - Vagos recebe Nantes Rézé no Pavilhão do Sangalhos D.C.

Por indisponibilidade do Pavilhão Municipal de Vagos, devido ás obras, fez com que com a colaboração da direcção do Sangalhos Desporto Clube, se transferisse o jogo para o Pavilhão de Sangalhos, o qual após 16 anos depois volta a receber um jogo das competições Europeias, cujo último foi Sangalhos contra o Manchester de Inglaterra, para a extinta Taça Korac.
Desta vez na 4ª feira, a grande opurtunidade de ver ao vivo aquela que é uma das melhores equipas da Liga Francesa, e também uma das melhores equipas da EuroCup Women desta época.

22/11/2010

8ª Jornada da Liga Feminina - Resultados

Dose dupla para a Liga Feminina, completada hoje com a 8ª jornada, na qual Olivais, Vagos e Algés tiveram trabalho adicional a meio da semana com o jogo Europeu, mais viagens incluidas.
O fim de semana tornou-se negro para Olivais, que depois de ter sido derrotado pelo forte Algés em Coimbra, foi ao Académico perder após prolongamento por 3 pontos.

Por sua vez o Algés pôs fim á serie negra vencendo no Olivais, mas desta vez em casa foi surpreendido pelo fresquissimo Boa Viagem, que não jogando no dia anterior, encetou um ultimo periodo de jogo demolidor a um Algés desgastado e sem reacção para parar o ascendente açoreano.

Vagos depois de conseguir vencer o GDESSA no sábado com dificuldades, foi a Barcelos vencer por margem confortável, um Barcelos bem organizado e com a sua poste Planeta a facturar 35 pontos em tarde de grande inspiração.

A equipa Barreirense desta vez em casa venceu a equipa de João Santos agora mais atrevida e com mais capacidade de enfrentar as equipas desta Liga.

8ª Jornada de 21/11 - Resultados


Mcell-ALGÉS 67 - 78 Boa Viagem Angra Açores
AFC Liberty Seguros 64 - 61 Olivais Coimbra
Basquete Barcelos-Mendanha Sousa 60 - 95 Vagos/Aleluia Cerâmicas
GDESSA Barreiro 73 - 57 União Micaelense


Foto By Jaime Silva

20/11/2010

Liga Feminina - Resultados

7ª Jornada da Liga

Jogos de Hoje 20/11
AD Vagos 63 - 45 GDESSA Barreiro
Olivais Coimbra 61 - 68 Mcell-ALGÉS

Jogos a 14/11

BoaViagem-Angra-Açore 67 - 54 CDTN-OAB ´
União Micaelense 53 - 66 Quinta dos Lombos
CAB Madeira 97 - 52 Barcelos-MendanhaSousa

Jogos para amanhã 21/11

GDESSA Barreiro - União Micaelense 14.30 H
Barcelos-Mendanha Sousa - AD Vagos 16.30 H
Torres Novas - CAB Madeira 16.30 H
AFC Liberty Seguros - Olivais Coimbra 16.45 H
Mcell-ALGÉS - BoaViagem Angra Açores 18.00 H

Folga o Quinta dos Lombos

18/11/2010

Eurocup Women - Resultados

Depois de Vagos e Olivais jogarem ontem na Alemanha e na Bélgica respectivamente, hoje foi a vez do Algés jogar na Polonia frente ao Energa Torun. Esta jornada marcou o inicio da 2ª ronda desta Fase de grupos, embora Algés tenho menos 2 jogos do que Vagos e Olivais, por estar num grupo de 3 equipas.
O Olivais repetiu a derrota do 1º jogo em casa, contra as Lotto Young Cats, uma equipa da Bélgica que só é um Centro de Treino das jovens revelações, que disputam a Liga Belga e vejam só a EuroCup Women.
Não fosse o Olivais ter uma desvantagem de 10 pontos ao intervalo, outro resultado final aconteceria, já que a 2ª parte teve sempre uma toada de equilibrio, chegando ao final com 68-59.

O Vagos podia ter escrito uma grande página, pois esteve pertinho de conquistar a 1ª vitória fora de portas em 3 épocas de Competições Europeias.
Os campeões Alemães, foram surpreendidos por uma equipa lusa de grande classe, e cedo mostrou que estava ali para vencer o jogo, obrigando o Saarlouis a produzir apenas 3 pontos nos primenrios 5 minutos da partida.
Depois de uma reacção alemã ao intervalo, o Vagos continuava na frente, sendo a 2ª parte um jogo improprio para cardiacos até que a 3 segundo do final, o Vagos perdia por um (74-73), e Joana Lopes tem o ultimo lançamento que não entra, mas a satisfação pela grande exibição era enorme, quando da parte dos alemães ja se esperava o desaire.


Para os lados da Polónia, Algés não teria tarefa nada facil, já que no 1º jogo em casa depois de não poder contar com Angel Robinson lesionada, esperava-se agora uma melhor reacção, já que Angel estava disponivél e ainda a recem chegada Matea Vadoljak, dava mais uma ajuda á equipa lisboeta.
Um 1ª periodo desastrado sofrendo 33 pontos contra 12 marcados, setenciava a partida, já que as polacas geriram a seu belo prazer fazendo aumentar um fosse que so parou nos (109-46). 64 pontos de diferença é demasiado, para quem se quer afirmar na EuroCup.


A EuroCup Women segue para a semana com Vagos a receber a grande equipa do Nantes de França enquanto Olivais recebe também as francesas do Lille, infelizmente no mesmo dia à mesma hora por força das circunstâncias, já que Vagos foi obrigado a antecipar o jogo de 25 para 24 às 20.30 Horas. Algés, desta vez folga, e apenas vai jogar com o Zaragoça no dia 30 no Pavilhão Arq. Gomes Pereira.





SAARLOUIS ROYALS 76 vs A.D. VAGOS 73





LOTTO YOUNG CATS 68 vs OLIVAIS 59





ENERGA TORUN 109 vs ALGÉS 46

09/11/2010

EUROCUP WOMEN - Jornada para Olivais, Vagos e Algés


O Olivais de Coimbra realiza em casa amanhã com a equipa bem conhcida dos portugueses, o Rozumborok da Eslováquia, equipa que no ano passado dfrontou o CAB Madeira. O Vagos por sua vez, na 5ª feira desta vez no Pavilhão dos Desportos de Anadia recebe a equipa Hungara do Seat Gyor, que conta com vitorias os outros dois jogos disputados.

O Algés depois de ter recebido no seu pavilhão a equipa Polaca do Energa Torun, visita agora o Zaragoça de Espanha.

Mais uma jornada do melhor basquetebol Europeu.

03/10/2010

SUPERTAÇA - OLIVAIS vs AD VAGOS - 3ª FEIRA 17.00 HORAS EM COIMBRA


É já na 3ª feira, feriado dia 5 de Outubro, no dia das comemorações da implantação da Républica, que se joga em Coimbra o 1º ponto alto, ainda referente á época anterior, o vencedor da Taça de Portugal Olivais de Coimbra vai defrontar o AD Vagos actual Campeão Nacional.
O jogo está marcado para as 17.00 Horas, no Pavilhão Multidesportos de Coimbra.
A todos os que acompanham o Basquetebol Feminino, compareçam neste jogo, que decidirá o Vencedor da Supertaça 2009/2010.

16/09/2010

Os Treinadores da Liga Feminina 2010/2011

Está formada a equipa dos Treinadores para a época 2010/2011. Algumas caras transitaram das ultimas épocas, como CAB Madeira (João Silva);Basket Barcelos (Pedro Maio); Olivais (José Araújo); Quinta dos Lombos (José Leite); Boa Viagem (Marcos Couto); Vagos (Nuno Ferreira); GDESSA (Nuno Manaia). Um estreante na Liga Feminina (João Santos), embora o seu Clube "União Micaelense", é um regresso depois de anos de ausência da melhor Liga Feminina Portuguesa.
Académico do Porto de Eugénio Rodrigues, também um regresso deste Clube histórico do Porto, que conta com historial de respeito no basquetebol Feminino, contrastando com o novato Torres Novas actual Campeão Nacional da 1ª Divisão e estreante nesta Liga comandado por Fernando Pereira.
Outro estreante é Fernando mas Brás, timoneiro do renovado Algés para a época corrente.

O "Plantel" está formado, as oficinas já abriram à muito e a preparação das equipas continua a ferro e fogo de forma a apresentarem-se bem na 1ª competição da época já a 1,2 e 3 de Outubro; a 1ª Fase da Taça Vitor Hugo.
O CAR Jamor também competirá no tal Campeonato Especial; cruzando-se com as equipas da Liga num calendário de comum acordo com as equipas envolvidas.

De lamentar a desistência do União da Madeira que não conseguiu reunir condições para participar na Liga deste ano,baixando assim directamente para a 2ª Divisão, que não deixa de ser uma má noticia para o Clube insular, deixando o CAB Madeira como o unico representante
Madeirense.

30/08/2010

Kiva Herman no Olivais


O Vencedor da Taça de Portugal e vice-campeão Olvais de Coimbra contratou Kiva Herman, uma jogadora de 1.80 com 23 anos de idade proveniente de S. Diego, onde terminou a Universidade com 18.3 pontos, e 4 ressaltos por jogo no seu ultimo ano, e foi nomeada All West Coast Conference First Team.
Kiva teve também uma curta passagem pelo Canti Riva da Suiça com o registo de 18 pontos por jogo em 2010.
Kiva preenche assim o lugar de Jasmin Player no plantel de José Araujo para a época 2010/2011.

Basket Barcelos com nova Estrangeira



Chama-se Colleen Planeta tem 1.88, 21 anos, e é proviniente da Universidade de Point Loma Nazarene da NAIA. Collen foi considerada uma das melhores jogadoras da história da sua Universidade conquistando além da presença na final 8 da NAIA, o titulo individual de GSAC Player of the Year,e jogadora do First-Team NAIA All-America.
Collen tem 21.1 pontos de média no seu ultimo ano de Universidade, assim como 9.5 ressaltos por jogo.
Collen Planeta é assim a 1º escolha para o plantel de Pedro Maio para a próxima época.

23/08/2010

Inês Viana no cinco Ideal do Europeu

A base Lusa Inês Viana foi a base escolhida nas 16 equipas, para a Equipa Ideal do Europeu.
Com uma prestação muito regular durante toda a prova a Base Portuguesa foi o "motor" da equipa terminando com 11,6 pontos de média,4,1 ressaltos por jogo, e 5,2 assistências, números que não deixam duvidas em relação ao seu valor.
Na hora da entrega dos prémios foram motivos mais que suficientes para celebração.
PARABÈNS


CINCO IDEAL

Angelika Slamová (Eslováquia)
Ines Viana (Portugal)
Fanni Szabó (Hungria)
Amadea Szamosi (Hungria)
Barbora Bálintová (Eslováquia)

22/08/2010

MEDALHA DE BRONZE PARA PORTUGAL


Portugal termina da melhor forma o Europeu de Sub-16, ao vencer a Inglaterra, numa grande exibição, conquistando assim a medalha de Bronze.

O jogo foi comandado desdo o inicio, como que de uma vingança do resultado do dia anterior se tratasse, Portugal mostra no 1º parcial uma diferença de 13 pontos (10-23). A Inglaterra consegue reagir e o que melhor consegue é chegar á diferença de 4 pontos (21-25), faltando apenas 2.58 para jogar até ao intervalo, Portugal passava pela pior fase de desacerto, embora fosse para o descanso com (27-31).

Na 2ª parte a Inglaterra teimava em não desistir da discução do jogo, e consegue passar para a frente no marcador, (36-34), muito por culpa de Shequilia Joseph, a melhor jogadora Inglesa com 25 pontos e 7 ressaltos.

Portugal reagia desde logo, e recupera novamente a liderança do jogo, quipa entrou com a determinação que lhe fez dela neste Europeu como imagem de marca, e no final do 3º quarto já comandava pela diferença de 5 pontos (46-51), para nunca mais a deixar.

O ultimo e derradeiro periodo Portugal dispara para uma grande exibição, aos pouco o fosso começou e a Inglaterra não tinha argumentos para contrariar o maior ascendente Português. Mafalda Barros, arranca uma grande exibição com 25 pontos (7 triplos marcados em 17 tentados)sendo MVP da partida. Até ao final a equipa portuguesa limitou-se a gerir a vantagem e no final, vencia por (52-78)naturalmente fazer uma grande festa pela conquista da medalha de bronze no Europeu. A melhor classificação de sempre.

Parabéns a toda a equipa, agora é altura de disfrutar.



PARCIAIS:

10-23,17-8,19-20,6-27.


INGLATERRA 52

Florence Ward; Jay-Ann Bravo-Harriott; Janice Monakana 3; Leah McDerment 13; Mollie Campbell; Chantel Charles 5; Claire Harper 2; Ashleigh Sumner; Whitney Allen; Shequila Joseph 25; Osaro Otobo 1; Cheridene Green 3.

PORTUGAL 78

Ines Viana 10; Joana Canastra 11; Leonor Cruz 4; Laura Ferreira 5; Carolina Anacleto 2; Nádia Fernandes; Helena da Costa 8; Joana Soeiro 2; Josephine Filipe 2; Letícia Fonseca 3; Mafalda Barros 25; Raquel Jamanca 6.

No jogo que decidiu a Final a Hungria conquistou o ouro,vencendo a Eslováquia por (55-44), sagranda-se assim Campeã Europeia da Divisão B.

CLASSIFICAÇÃO FINAL


1 - Hungria
2 - Republica da Eslováquia
3 - Portugal
4 - Inglaterra
5 - Alemanha
6 - Bulgária
7 - Eslovénia
8 - Roménia
9 - Letónia
10- Israel
11- Dinamarca
12- Irlanda
13- Ucrânia
14- Macedónia
15- Suiça
16- Luxemburgo

Portugal vs Inglaterra - Medalha á vista


De uma forma categórica, Portugal realiza amanhã aquele que será o ultimo jogo do melhor Europeu do escalão Sub-16 para Portugal.

As duas derrotas que a nossa selecção teve com aquelas equipas que ganharam o acesso à Divisão A, e vão disputar amanhã a tão desejada Final, foram apenas contra a Hungria por 6 pontos de diferença, e hoje contra a Eslovénia por 9 pontos, diferenças que nos colocam num patamar a nivél Europeu relevante, e que premeiam todo o trabalho durante meses consecutivos, que toda a equipa teve durante a época, não esquecendo como é evidente o trabalho dos técnicos nos Clubes onde as jogadoras pertencem.

Um misto de emoções, foram vividas em todos os jogos deste Europeu, a vitória frente á forte equipa alemã, resultou numa explosão de alegria pelo êxito alcançado, que para espanto de todos se achava tarefa quase impossivél, não fosse a Alemanha ter no seu plantel 6 jogadoras com mais de 1.80.
Hoje a história foi inversa, e a alegria frente á Alemanha deu lugar a um pranto geral, como se tudo tivesse desmoronado e o esforço fosse em vão, inglório e injusto.

Na vida como no desporto a diferença entre o ganhar e o perder pode ser de milésimos de segundo, e naquela que já é a equipa revelação deste Europeu, aprendemos também a perder para ganhar mais tarde.
A todas as jogadoras sem execpção, recuperar o estado de concentração e de ambição para o próximo embate daqui a poucas horas, é fundamental, e o espirito tem obrigatóriamente de ser de uma grande festa. Mesmo ainda sem jogar contra a Inglaterra, já ganhámos, e a equipa da foto acima, é aquela que todos vamos recordar.

21/08/2010

Sub-16 fora da Final, vão jogar para o Bronze com a Inglaterra


Jogo de muita responsabilidade, jogo de decisões, jogo de nervos e de grandes emoções, mas qual deles não o foi neste Europeu.
Dificil não levar estes pormenores para dentro do jogo, embora estar a jogar uma 1/2 final, é muito bom para toda a equipa, e para o Basquetebol Português, e...para o país.
Nada melhor que abrir com um triplo de Mafalda Barros, dizer à Republica Eslovaca desde o inicio que estávamos ali para discutir o jogo, e que a vitória sobre a Alemanha não foi por acaso.
A resposta era imediata a equipa das jogadoras cujos nomes acabam em "vá", a Eslováquia mais experiente rapidamente começa a comandar o resultado, embora Portugal sempre por perto o primeiro parcial termina favorável à Eslováquia por 5 pontos (17-22).
No 2º periodo, o equilibrio manteve-se, houve uma ligeiro ascendente de Portugal, pois Inês Viana acabava a 1ª parte com 10 pontos marcados e Mafalda com 9 (3 triplos) até ali, eram as melhores, Jamanca passava discreta, acusando algum cansaço de prestações anteriores ,do lado Checo Mencova era a mais eficaz com 12 pontos e 6 ressaltos. Ao intervalo Portugal perdia por 3 pontos (32-35).
Na 2ª metade a Eslováquia entra melhor no jogo, e foge para 8 pontos de vantagem (32-40), Portugal procedia a varias trocas, porque era necessário continuar a produzir pontos no ataque, já que jogámos 5,30 sem marcar nenhum ponto, sendo Inês Viana, a quebrar o momento do jejum. A Eslováquia começava a sentir mais confiança fugindo para 9 pontos, aparecendo as suas jogadoras exteriores com lançamentos do perímetro com sucesso, e a arbitragem penalizava muito a equipa lusa com faltas, levando as Eslovacas muitas vezes para a linha de lance livre. Mafalda respondia com o seu 4º triplo.
Até ao final do periodo assiste-se a um periodo de menor acerto em termos ofensivos de parte a parte, a Eslováquia entrava assim na derradeira fase decisiva com a vantagem de 9 pontos (37-46).

Com os nervos á flor da pele, próprio de um jogo de grandes decisões a Eslováquia foge para 11 pontos com 6.18 para jogar. Portugal estende a defesa e percebe que não podia deixar fugir a equipa adversária, e num àpice recuperamos para 50-55, a faltar 4.43, obrigando o Treinador Eslovaco a parar o jogo. Tudo era possivél, a Eslováquia começa a sentir algum desconforto, e Portugal dava o tudo por tudo para virar o resultado. Os ultimos minutos são jogados sobre brasas, com muita ansiedade, e a Eslováquia geria a vantagem até ao final e vence por 9 pontos, (53-62).

Inês Viana e Mafalda Barros esta com 5 triplos marcados foram as mais produtivas, do lado Eslovaco Balintová com 16 pontos e Dudasová com 14 foram as melhores.
A Eslováquia foi melhor nos lançamentos livres pois dispôs de 18 tentativas para marcar 13, enquanto Portugal so foi 4 vezes à linha de lance livre.
Aqui percebe-se o critério, pois jogar no leste contra equipas do leste, a tendência qual será?
Nos outros indices estatisticos as coisas foram equilibradas, de destacar mais uma vez os 17 ressaltos ofensivos conquistados por Portugal, a Selecção mais baixa do Europeu, e a que mais ressaltos ofensivos conquistou.


Amanhã Portugal vai concerteza dar tudo para conseguir ganhar à Inglaterra, naquele que será o ultimo jogo desta saga de grande sucesso das Sub-16 Portuguesas.


Boa sorte contra as Inglesas.

PORTUGAL 53

Ines Viana 12; Joana Canastra 8; Leonor Cruz 6; Laura Ferreira; Carolina Anacleto 4; Nádia Fernandes; Helena da Costa; Joana Soeiro; Josephine Filipe 2; Letícia Fonseca 3; Mafalda Barros 15; Raquel Jamanca 13.

REPUBLICA DA ESLOVÁQUIA 63

Nikola Dudásová 14; Júlia Desiatniková 4; Simona Mackulínová 2; Angelika Slamová; Júlia Kezmanová; Dominika Rusináková; Beáta Fricová; Terézia Páleníková 2; Barbora Bálintová 16; Zofia Zarevúcka 2; Michaela Raková 10; Simona Marcová 12.

Portugal defronta a Inglaterra amanhã para decidir a medalha de bronze do Europeu, Na outra 1/2 Final a Hungria venceu a Inglaterra garantindo o acesso à divisão A, e discute amanhã o ouro com a Eslováquia.


Resultados:

Hungria 65 x Inglaterra 50
Alemanha 51 x Eslovénia 36
Roménia 50 x Bulgária 52

20/08/2010

Portugal vence a Alemanha 63-54 e está nas 1/2 Finais















Portugal venceu com todo o mérito a forte equipa da Alemanha, num jogo de grandes emoções, por uma diferença que não deixa duvidas.Com uma toada equilibrada em toda a partida, Portugal depois do 1º parcial desfavorável (15-17), consegue rectificar depois do descanso entre periodos, Inês Viana começa a dar sinais que partia para uma grande exibição no comando da equipa. A Alemanha reagia, muito por culpa de Noémie Rouault, com 20 pontos no jogo, e voltava a passar para frente no marcador (21-22) com 6.55 para jogar até ao intervalo, Portugal tem um grande momento, realizando um parcial de favoravél de 13/7, chegando ao intervalo em vantagem de 5 pontos(34-29).
Depois do descanso Portugal foi quase sempre melhor, embora a Alemanha a espaços, conseguia-se aproximar, a Alemanha começa a não ter argumentos para conseguir para a exibição soberba de Inês Viana, e Portugal chega à entrada do ultimo quarto com uma vantagem de 10 pontos (47-37).
Pensar que chegava para vencer o jogo era completamente enganador, A Alemanha de orgulho ferido, não "entregava o ouro ao bandido", e recupera a desvantagem para 1 ponto (47-46)com 6.43 para se jogar, Ana Neves pára o jogo e volta a repor a ordem na equipa de forma a ganhar mais consistência no jogo, e que o desgaste e a emoção não atirasse ao chão a equipa Portuguesa.
Portugal tremeu,mas não cedeu, e voltou mais sereno e mais concentrado, e faz uma resto de periodo de grande categoria, com uma prestação das jogadoras exemplar.
Até ao final, os segundos pareciam minutos, e quando o cronometro vem a zero, toda equipa explode uma grande festa de celebração, com a noção que já fazem parte da história da melhor classificação de sempre num Europeu Sub-16.
Inês Viana soberba foi MVP com 18 pontos 3 ressaltos e vejam só 10 assistências, bem acompanhada por Raquel Jamanca 13 pontos.
Portugal fez 43% de lançamentos de 3 pontos; 7 marcados em 16 tentativas, contra 2 da Alemanha em 10 tentados, nos lançamentos de 2 pontos a Alemanha foi mais eficaz com 22 marcados em 44 tentativas. Na linha de Lance livre Portugal foi melhor com 14 marcados em 19 tentados enquanto a Alemanha teve apenas 6 tentativas para marcar 4. Nos ressaltos a Alemanha ganhou com mais 4 ressaltos, mas temos de destacar os 12 ressaltos ofensivos conquistados pelas jogadoras portuguesas, contra uma equipa que tem 6 jogadoras acima de 1.80, e Portugal não tem nenhuma com 1.80, valores que temos de considerar impressionantes.
Assim se faz história, e como já disse atráz é obrigatório continuar sonhar, pois o céu é o limite.
Parabéns a toda a equipa.

Parciais:

15-17, 19-12, 13-8, 16-17.

PORTUGAL 63

Ines Viana 18; Joana Canastra 2; Leonor Cruz 7; Laura Ferreira; Carolina Anacleto; Nádia Fernandes; Helena da Costa; Joana Soeiro 6; Josephine Filipe 2; Letícia Fonseca 6; Mafalda Barros 9; Raquel Jamanca 13.

ALEMANHA 54

Melina Knopp 5; Isabell Meinhart; Levke Brodersen 4; Fanny Szittya 3; Teresa Kucera; Marie Gülich 8; Aline Stiller 10; Alina Hartmann; Noémie Rouault 20; Carla Bellscheidt 4; Elisabeth Dzirma; Hannah Siegfried.





19/08/2010

Sub 16 Quartos de Final - Portugal defronta a Alemanha

Chegar ao Europeu com muita falta de Competição Internacional, depois de uma aplicada fase de preparação com estágios sucessivos, a Selecção de Sub-16 liderada por Ana Neves e Cristina Viegas, chegam com todo o mérito onde achavam que era muito dificil. Num grupo de jogadoras, onde não abunda o talento individual das jogadoras, é através do trabalho, da dedicação e do espirito de sacrificio que faz da equipa Nacional, já uma das mais respeitadas do Europeu.
Portugal é a melhor defesa do Europeu, e também por isso, as Sub-16 que nenhuma prespectiva criaram para este Campeonato, e nada prometeram, sabiam que de uma forma humilde mas responsável, elas iriam ter o seu momento, porque trabalharam para isso com o maior empenho.

Um grande exemplo, para todas as selecções masculinas desta modalidade, e para reflectir, naquilo que andamos a tentar fazer, nos Centros de Treino e não só, e em como podemos minimizar a falta do talento nato das ou dos intervenientes, com trabalho e dedicação, por amor à modalidade e à camisola das quinas que vestimos.
Para as Sub-16, quaisquer que sejam os resultados, elas já são as grandes Campeãs.
Parabéns a toda a equipa.

Amanhã Portugal entra em cena a partir das 14.15, e Marie Gulich, a poste de 1.90, da Alemanha a melhor jogadora Germânica com 14,8 pontos de média e 8.8 ressaltos por jogo, já deve ter pensado mais do que uma vez que não seria Portugal que queria encontrar, pelo que não terá nem ela nem as colegas um jogo nada fácil.


Classificação Qualifying Round Grupo E:

1º Hungria 4V - 1D - 9 pontos
2º Portugal 3V - 2D - 8 pontos
3º Bulgária 3V - 2D - 8 pontos
4º Eslovénia 2V - 3D - 7 pontos
5º Letónia 2V - 3D - 7 pontos
6º Dinamarca 1V - 4D - 6 pontos

Classificação Qualifying Round Grupo F:

1º Eslovaquia 5V - 0D - 10 pontos
2º Inglaterra 3V - 2D - 8 pontos
3º Alemanha 3V - 2D - 8 pontos
4º Roménia 2V - 3D - 7 pontos
5º Israel 2V - 3D - 7 pontos
6º Irlanda 0V - 5D - 5 pontos

Quartos de Final

Portugal-Alemanha 14h15
Inglaterra-Bulgária 16h30
Hungria-Roménia 18h45
Eslováquia-Eslovénia 21h00

18/08/2010

Sub-16 Apuradas, são uma das oito melhores do Europeu

A vitória da Bulgária sobre a Eslovénia, (70-62) não veio nada a calhar para a classificação que se precisava, com o risco de entrarmos em contas de desempate entre 3 equipas, para apurar ou não para o grupo do 8 finalistas deste Europeu.
Por tal facto a importância da vitória sobre a Dinamarca era determinante para não depender de ninguém e passar à fase seguinte.
A vitória começou a desenhar-se logo desde o inicio, no qual as jogadoras lusas fizeram um 1º periodo quase perfeito, (21-3), Mafalda Barros com 3 triplos ajuda a criar o fosso entre as duas equipas, e de nada servia um desconto de tempo pedido pelo treinador Dinamarquês com 3.30 para jogar afim de rectificar os 9 turn-overs provocados por Portugal até ali. Manter a diferença e não relaxar era fundamental, embora se esperasse uma natural reacção dinamarquesa, para minimizar o estrago inicial.
O segundo periodo a Dinamarca melhorou em termos defensivos, Portugal começava a acusar algum desacerto na hora da finalização e o intervalo chega com a vantagem do 1º periodo depois de um segundo parcial (8-9), a 30-12.
Na segunda parte o dominio luso manteve-se com a liderança da base Inês Viana com um jogo fantástico marcando 18 pontos e 5 ressaltos sendo MVP do jogo, impunha mais um parcial no 3º periodo de (15-6), a diferença disparava para para 26 pontos, e a Dinamarca não tinha argumentos para minimizar o estrago.
No último periodo, Portugal geriu a vantagem com uma participação de todas as jogadoras disponivéis, a liderança em todos os indices estatisticos do jogo eram evidente tais como 45 ressaltos conquistados por Portugal contra 36 da Dinamarca, nos lançamentos de 2 pontos 14 marcados em 37 tentados enquanto do lado dinamarquês, apenas 6 em 30. Nos lançamentos de 3 pontos Portugal marcou 6 em 28 tentativas contra apenas 2 marcados em 11 tentativas.
Com o resultado final de (51-28), Portugal já está nos quartos de Final do Europeu.

A par de Inês Viana MVP, Mafalda Barros com 11 pontos e 5 ressaltos esteve em bom plano assim como Raquel Jamanca com 12 ressaltos conquistados foi a melhor ressaltadora do jogo. Do lado da Dinamarca a menos má foi Hoieier com 6 pontos e 9 ressaltos.
Portugal sobe assim para 2º lugar no grupo com 3 vitórias e 2 derrotas, liderado pela Hungria sem derrotas. o adversário que se poderá cruzar com Portugal poderá ser Israel.
Assim Portugal está apurado para o grupo dos oito finalistas. Daqui para a frente, é obrigatório sonhar.

Parciais:
21-3 7-8 15-6 8-9


PORTUGAL 51

Ines Viana 18; Joana Canastra; Leonor Cruz 6; Laura Ferreira 3; Carolina Anacleto; Nádia Fernandes; Helena da Costa; Joana Soeiro 5; Josephine Filipe; Letícia Fonseca 8; Mafalda Barros 11; Raquel Jamanca.


DINAMARCA 26

Tine Randrup-Thomsen; Sofie Preetzmann 6; Natascha Hartvich 3; Julie Hoeier 6; Sophie Kjems-Krognos 3; Marian Sheikh; Maria Jespersen; Laerke Lyhne 1; Laura Jensen 2; Safia Sheikh 2; Anne Jorgensen; Tanja Laursen 3.

Resultados de Hoje:

Eslovénia 62 Bulgaria 70

Letónia 67 Hungria 49

17/08/2010

Portugal vence a Letónia e está a um passo do Grupo dos Finalistas

As jogadoras Sub-16 sabiam da importância deste jogo, e marcar uma diferença desde o inicio seria fundamental. O jogo começa com uma irreverente Joana Canastra com 10 pontos nos primeiros 8 minutos, surpreendia tudo e todos, especialamente a equipa da Letónia, que tentava alterar o rumo inicial do jogo através de trocas das suas jogadoras, afim de minimizar o estrago inicial no marcador favoravel a Portugal. A Letónia encontrou-se finalmente no jogo e equilibra a contenda chegando ao final do 1º quarto a perder (12-9), muito á custa da eficácia na linha de lance livre.
Estava aberto o jogo e o 2º periodo é jogado numa toada equilibrada, Portugal cometia muitos turn-overs, o que reduzia a sua produção ofensiva.
Aos poucos Portugal estabilizava o seu jogo, e a reentrada de Joana Canastra dava mais consistência ao ataque Português, e a 3.10 para o intervalo a vantagem aumenta para 10 pontos (23-13), mas a Letónia teimava em não deixar fugir o resultado e reduz com um parcial de (0-6), Joana tentava 2 triplos e Mafalda Barros outro sem sucesso, a Letónia voltava ao jogo chegando ao intervalo com 5 pontos de desvantagem. (23-18).
Na segunda metade Portugal aumentou o ritmo do jogo estendeu a defesa, quase asfixiou a Letónia, que apenas marcou 4 pontos e somando mais turn-overs, enquanto Portugal marcava 10 pontos, que dava uma boa vantagem para a entrada do derradeiro periodo.
A Letónia volta a recomeçar melhor com 4 pontos seguidos, mas Portugal não perdeu o norte, e desde logo respondeu mantendo o jogo a 9 pontos, faltavam 7,45 para jogar.
As faltas abrevadas a Portugal, condicionava algumas jogadoras, já que Inês, Jamanca, e Leonor ja tinham 4 faltas, e Joana Canastra com 3, o que explicava um maior ascendente da Letónia com 18 pontos no último quarto, tantos como na 1ª parte toda.
Contra isso, todas as jogadoras estavam preparadas para reentrar no jogo e segurar a vantagem até ao final, e depois de algumas rotações Portugal com 3.30 para jogar, tinha 6 pontos de vantagem, e não queria repetir o fantasma vivido no dia anterior, quando contra a Eslovénia, não marcou mais pontos. A lição estava bem estudada e acaba vencedor frente a uma Letónia que não conseguiu ter argumentos para contrariar a equipa lusa.
O jogo termina com a vitória lusa por 11 pontos de vantagem (51-40).
Joana Canastra MVP do jogo foi enorme, "the women of the mach", ao conseguir 18 pontos, 10 ressaltos e 2 assistencias, bem ajudada por Leticia com 9 pontos, do lado letão, Ruta Veidere foi a melhor com 9 pontos marcados.
Portugal em termos estatisticos só perdeu nos ressaltos 40-49, mas foi melhor nas percentagens de lançamento do que a Letónia.
Portugal coloca-se numa boa posição para atingir um lugar que dará acesso ao grupo dos 8 finalistas do Europeu. Amanhã se vencer a Dinamarca garante esse lugar no grupo, quaisquer que sejam os resultados das outras equipas.
Votos de bom trabalho.

Parciais:
12-9; 11-9; 10-4; 18-18

PORTUGAL 51

Ines Viana 6; Joana Canastra 18; Leonor Cruz 2; Laura Ferreira 6; Carolina Anacleto; Nádia Fernandes 2; Helena da Costa; Joana Soeiro; Josephine Filipe; Letícia Fonseca 9; Mafalda Barros 2; Raquel Jamanca 6.

LETÓNIA 40

Ilze Jakobsone; Ruta Veidere 9; Elina Berzina; Asnate Fomina; Renate Reine 8; Krista Bridina 5; Kate Aizsila 6; Ance Aizsila 5; Paula Langina 2; Ruta Vetra; Evita Zondaka 3; Paila Tomsonse 2.

16/08/2010

Sub-16 Portugal perde com a Eslovénia

Os ultimos três minutos foram fatais para as aspirações da equipa lusa, que depois de ter iniciado o jogo de uma forma exemplar dominando a 1ª parte 26-30, e mais o 3º periodo, mas no quarto periodo a jovem equipa de Portugal não conseguiu manter a eficácia que desse para chegar ao final dos 40 minutos em vantagem.
Esta é a factura que se paga de uma preparação para um Europeu não ser composta com muitos jogos internacionais, obrigando as jovens jogadoras a vivências competitivas, que só nestas fases Europeias se podem encontrar.
A Eslovénia teve o mérito de conseguir sempre lutar atrás do marcador mas acreditou que até ao final poderia e com sucesso ganhar o jogo. Portugal num jogo quase perfeito em termos defensivos provocou 24 turn-overs á equipa Eslovena contra 19 de Portugal.
Um triplo de Mafalda Barros a 3.30 minutos do final, (49-52) era o ultimo lançamento convertido que a nossa equipa faria, e a ultima vez que Portugal esteva na frente, já que desde turn-overs, a lançamentos perto do cesto, a bola teimava em não entrar, e a ansiedade e o nervoso miudinho tomava conta das nossas jogadoras, a ver a Eslovénia passar para a frente, sem conseguir transformar todo o empenho defensivo, traduzido em pontos no ataque.
No final a diferença apresentada em percentagens de lançamentos de dois pontos, é muito favorável à Eslovénia, 52% contra 36% de Portugal.

Na Eslovénia Aline Gjerkes foi a melhor com 18 pontos, na equipa lusa Mafalda Barros com 14 pontos, 4 triplos marcados em 12 tentados, bem ajudada por Inês Viana que facturou 12 pontos.


Amanhã Portugal defronta a Letónia que perdeu hoje com a Bulgária (49-43).



Parciais:

16-19, 10-11, 13-11, 16-11

PORTUGAL 52

Ines Viana 12; Joana Canastra 7; Leonor Cruz 2; Laura Ferreira; Carolina Anacleto 1; Nádia Fernandes 4; Helena da Costa; Joana Soeiro; Josephine Filipe 4; Letícia Fonseca 2; Mafalda Barros 14; Raquel Jamanca 6.

ESLOVÉNIA 55

Sara Meden; Ivana Tusek; Anja Rozman 7; Anita Kastelic 5; Alina Gjerkes 18; Jelica Petrovic; Nina Gabrovsek 10; Klara Zupancic 5; Alma Salkic; Tjasa Brisnik; Ziva Macura 10; Maja Bosnjak.