30/08/2009

Selecção Sénior defronta Montenegro

Altura de decisão final para o apuramento para a Divisão A do Campeonato da Europa, Portugal realiza o Play-Off contra a vencedora do outro Grupo, a selecção de Montenegro que contou só por vitórias todos os jogos disutados.
Na Selecção de Montenegro destacam-se Jelena Dublievic, uma extremo com grande capacidade nas acções de 1 x 1, jogadora do Rivas da Liga Espanhola que nesta fase de grupos tem 13,9 pontos por jogo e 6,1 ressaltos.
Também a poste Iva Perovanovic com 15,3 pontos por jogo e 6,3 ressaltos, é uma jogadora que actua também em Espanha no Caja Gran Canária, equipa do grupo do Olivais na EuroCup.
Miodrag Baletic Treinador de Montenegro
Montenegro subiu o ano passado com a sua selecção de sub-20 á Divisão A, proeza que justifica também esta boa campanha no grupo A da Divisão B sénior.
Tarefa nada facil para a nossa selecção, embora as ultimas exibições dêem garantias de que Montenegro é uma selecção acessivél. Portugal conta agora com Joana Lopes e Mary Andrade, juntando a Paula Muxiri e a Sónia Reis, com bases de boa qualidade, Carla, Sofia e Joana, formamos um conjunto muito forte, apenas falta uma melhor prestação em termos defensivos, e capacidade para jogar noutros ritmos.
Selecção de Montenegro

Se molhoramos isso vamos ser capazes de jogar de igual para igual com as selecções da Divisão A, por isso qualidade não falta ao seleccionado luso, e este apuramento já peca por tardio. Assim dia 5 de setembro em Coimbra no Pavilhão Multidesportos, joga-se uma cartada importante, já que o jogo da decisão é jogado em Montenegro na 4ª feira seguinte dia 9.
Com estas coisas de Europa nunca fiando, e para Montenegro temos de levar na bagagem uns pontinhos de vantagem no resultado, não vá o diabo tecê-las.

29/08/2009

Liga já tem calendário

Após o sorteio realizado na sede da Federação na passada 4ª feira, ditou que na jornada inaugural, as equipas da Madeira se desloquem ao Continente. A 1ª Jornada tem inicio no final de semana de 24 de Outubro.
De salientar a aprovação da Taça da Liga, (proposta no Fórum de Sangalhos em Maio de 2008), agendada para o Final do mês de Janeiro para os 8 melhores classificados no Final da 1ª volta em local a designar.

1ª Jornada:

AD Vagos X União da Madeira

Olivais Coimbra X CAB Madeira

Sporting C Figueirense X Algés

BCBarcelos-Hotel Terço X Quinta dos Lombos

26/08/2009

Liga Feminina - Sorteio hoje

Na sede da Federação decorrerá o sorteio da Liga Feminina. Como já é habitual, o calendário definitivo apenas será conhecido muito mais para a frente, já que deverá haver muitos acertos pela envolvência do CAB,Oliviais e Vagos na EuroCup Women.
A Liga Feminina 2009/2010 será constituida por 10 equipas, com os estreantes, Sporting Figueirense e Quinta dos Lombos.
Antes do inicio da Liga, a Taça Vitor Hugo terá o seguinte calendário:

Grupo Norte
VAGOS

Barcelos
Vagos
CAB

Grupo Centro
COIMBRA

Olivais
Sp. Figueirense
Boa Viagem

Grupo Sul
CARCAVELOS

Algés
Quinta dos Lombos
ESSA

o União não irá participar na Taça Vitor Hugo.

Super Taça - 10/10 - Olivias x Vagos - Local a designar

Portugal vence o Luxemburgo

Como era obrigação, no ultimo sábado Portugal venceu o Luxemburgo por uns expressivos 37 - 85.
O Luxemburgo não conseguiu marcar mais de 10 pontos nos periodos, então o jogo serviu para que todas as jogadoras participassem nele garantido que estava o play-off com o vencedor do outro grupo, que será a selecção de Montenegro.

Sónia Reis, Paula Muxiri e Sofia Ramalho foram as que mais se destacaram.

Parciais:


9-19, 9-17, 10-27, 9-22



PORTUGAL 85


Ana Oliveira 7, Joana Lopes, Sónia Reis 23, Sofia Ramalho 15, Tamara Milovac 10, Joana Fogaça, Paula Muxiri 17, Sara Filipe 2, Sara Djassi 3, Carla Nascimento 5, Nadia Tavares, Débora Escórcio 3.



LUXEMBURGO 37


Kim Bruck, Jo Schreiner 2, Kaatje Claes 4, Liz Schmitz 1, Anouk Wagener 4, Lynn Schreiner 5, Laure Diederich 2, Noémie Marcus , Jil Haentges 13, Michèle Weynandt 6, Michele Orban.

21/08/2009

Selecção Sénior garante Play-Off

Não seria de esperar outro resultado, esta ultima 4ª feira Portugal garante a presença no play-off de acesso à divisão A, ao vencer a Estónia por um expressivo 73 - 41.
Com a utilização de Joana Lopes na equipa inicial, a selecção lusa termina o primeiro periodo com uma ligeira vantagem de 5 pontos (19-13), mas o segundo periodo a Estónia apenas marcando 2 pontos contra 13 de Portugal, abria um fosso que na 2ª parte seria muito dificil de recuperar.
A segunda parte foi mais do mesmo, e a Estónia bem se pode queixar de uma fraca percentagem de lançamento, ( 6% de 3 pontos, 26% de 2 pontos)contra (60% de 3 Pontos e 55 % de 2 pontos) de Portugal.
O jogo proporcionou que todas as jogadoras fossem utilizadas, esquecendo-se o facto de se pensar que a Mary Andrade fosse tão importnte assim para se vencer a partida e garantir o apuramento para o play-off.
Sónia Reis foi a MVP do jogo com 26 pontos marcados e 8 ressaltos, do lado da Estónia Viive-Kai Rebane com 13 pontos e 10 ressaltos foi a que se destacou mais e sem duvida a melhor jogadora da Estónia
Parciais:
( 19-13, 13-2, 22-12, 19-14)
PORTUGAL 73
Ana Oliveira 3, Joana Lopes 12, Sónia Reis 26, Sofia Ramalho 8, Tamara Milovac, Joana Fogaça, Paula Muxiri 11, Sara Filipe 4, Sara Djassi 2, Carla Nascimento 3, Nadia Tavares, Débora Escórcio 4.
ESTÓNIA 41
Sandra Andresson, Katrin Olmari 4, Heila Rosenfeldt 2, Gerly Kostla, 4 Jana Rannaveski 2, Kerttu Jallai 2, Merike Anderson 6 , Viive-Kai Rebane 13, Laina Mesila 2, Eva Möldre 1, Kati Rausberg, 3 Pirgit Püü 2.
Portugal viaja para o Luxemburgo para defrontar a selecção local sábado ás 19.30, no ultimo jogo do grupo, enquanto a Estónia recebe a Suécia.

19/08/2009

Selecções - Uns com tudo, outros sem "nada"

Grande actividade das selecções, ou seja na passagem dos ultimos meses, as selecções jovens e Séniores, tiveram as suas respectivas preparações para os Europeus.

Ora aqui, registou-se sem duvida uma desigualdade de condições de preparação.


Ou quem lidera as selecções não tem capacidade de exigir, face ás necessidades, ou não se encontra bem posicionado ou coadjudado em termos directivos para que o seu grupo tenha as condições que entendam por minimas face á competição para o qual está inserido, e para o qual se trabalha com o intuito de evoluir e marcar um bom resultado no ano vigente.


Todos nos lembramos da fase de preparação dos Séniores masculinos, com quase um mês de estágio seguido, com jogos com Finlândia, Torneio Sport TV, Lusofonia, mais Torneio em Itália, uma preparação sem duvida fantástica com bons jogos, face á fase que nos aguardava,uma fase de apuramento dificil no grupo de 3 que termina amanhã em Coimbra.


Sem duvida que se viu boa evolução da nossa selecção e a prestação dos nossos jogadores foi na minha opinião fantástica, resultado da equipa de trabalho e do forte espirito que criaram face ás adversidades que nestas coisas sempre acontecem.


Na equipa Sénior feminina, não tendo Torneio Sport TV, participou na Lusofonia, juntamente com o Torneio Internacional de Oliveira do Hospital, fazendo a permuta com a equipa da Bulgária, participando depois num estágio lá com mais alguns jogos, e sabendo-se que a fase que estão a jogar é acessivél, bastando a vitória obrigatória frente á Estónia com Mary ou sem, e o play-off, é contra uma Holanda que não tem os mesmos argumentos que a nossa equipa tem, e essa ascenção á divisão A, já peca por tardia.

Os Sub-20 e as Sub-20, também com uma participação fraquinha ao nivél da preparação, embora os masculinos disfarçando um pseudo Torneio que se devia ter feito cá, mas que passou a ser uns jogos de Treino com a Holanda, e depois um Torneio na Republica Checa, antes do Europeu.

Para o escalão de Sub-18, também houve competição antes da fase do Europeu, nestes escalões e nos dois sectores podemos fazer uma melhor gestão ou encaixar o trabalho, e a calendarização de estágios, coordenando as coisas com a gestão do Centro de Alto Rendimento. Jogadores(as) da selecção final, são também muitos deles que estão no Centro de Treino.

No escalão de sub-16 feminino, disfarçou-se aquilo que deveria ser um Torneio, foi uns amistosos, com a fraquinha selecção do Luxemburgo, e depois um Torneio no Luxemburgo, com Suiça e Austria, equipas diferentes das realidades que as miudas iriam encontrar. Mas menos mal, pior era não ter nada.

No masculino, tivémos o Europeu no nosso país, 3 pavilhões 71 jogos, e aqui não podemos ter uma equipa que só participou em 3 jogos com a Inglaterra, e num Torneio na Eslováquia, que faz um total de talvez 8 jogos Internacionais.

Na observação da competição notava-se uma grande diferença em que a nossa equipa tinha grande falta de competição deste nivél, e se temos o Europeu no nosso país, temos de dar todas as condições para que os miudos possam evoluir ao mais alto nivél, e dar condições para eles discutirem os melhores lugares. Segundo o treinador partiram com o objectivo de lutar para os 8 primeiros, porque sentia concerteza que tinha faltado mais coisas, mais competição, que tiveram opurtunidade para ir a Torneios Internacionais com equipas do grupo A, e não foram por questões económicas.
Quem viu o Europeu ficou com a sensação de uma equipa que podia ter dado mais, e podia ter outra prestação. Mas fez-se tudo para que isso fosse possivel? Criaram-se condições para?

Isto são questões de facto delicadas e que merecem mais e melhor cuidado.

Leva-nos as pensar no final de tudo - Uns com tudo, outros sem "nada".

15/08/2009

Suécia vence Portugal

Demasiado pesada a derrota da nossa selecção frente a uma Suécia, a qual tem nas suas fileiras uma jogadora Frida Eldebrink 24 pontos marcados, uma dor de cabeça para o selecionado luso, e bem acompanhada pela sua irmã gémea Elin, hoje mais discreta, e a gigante Halvarsson 14 ressaltos contra 11 ressaltos de Paula Muxiri e 10 pontos marcados, e 7 ressaltos de Sónia Reis e 16 pontos marcados, a melhor de Portugal neste jogo.


Com os 3 primeiros periodos de grande equilibrio no marcador, e 21 - 20 ao intervalo, o jogo parecia controlado por parte da nossa selecção último e derradeiro periodo, foi um descalabro e a Suécia aproveitou muito bem os turnovers e menor eficacia de Portugal. Depois de um empate a 43 pontos a 8.31 do final, Portugal não se encontrou mais, e a Suécia acaba por fazer o ultimo parcial do derradeiro periodo 26-15.

Frida Eldebrink a melhor da Suécia



Os ressaltos foram um factor decisivo também na diferença do marcador, 45 para a Suécia contra 34 contra Portugal.

Para se jogar ao melhor nivél Europeu, não se pode ter as jogadoras bases sem marcar pontos, execpção de Sofia Ramalho com 10, mas muitas vezes a ocupar a posição 2.Muxiri não conseguiu chegar aos números que normalmente nos habituou, um dia menos bom, e também por mérito da preparação do jogo e do scouting da Suécia.


Parciais:

13-12, 8-8, 20-15, 26-15

SUÉCIA 67

Josefin Olheim, J. Nasstrom 7, Frida Eldebrink 24, C.Nnamaka 2, A. Anderson, Elin Eldebrink 7, Elisabeth Egnell 3, M Livijn, F. Aili 5, Nina Risto 4, K. Andersson 2, Louice Halvarsson 13.

PORTUGAL 50

Ana Oliveira, Joana Lopes 8, Sónia Reis 16, Sofia Ramalho 10, Tamara Milovac, Joana Fogaça, Paula Muxiri 8, Sara Filipe 8, Sara Djassi, Carla Nascimento, Nadia Tavares, Débora Escórcio.

Próximo jogo desta vez em Coimbra é contra a Estónia dia 19 de Agosto às 20.30, o qual Portugal tem obrigação de ganhar para garantir a presença no Play-off de apuramento para a divisão A.

14/08/2009

Selecção Sénior na Suécia

Depois dos Jogos da Lusofonia, Torneio Internacional de Oliveira do Hospital, mais torneio da Bulgária, a selecção Nacional estará mais que preparada para continuar a sua saga tendo em vista o apuramento para o Europeu da Divisão A.
Depois do desaire que foi em 2007, termos à boa maneira portuguesa deixado as contas para o fim, e no final ter perdido com a Inglaterra em casa, que seria o passaporte da Divisão A. Desta vez, ganhar na Suécia por mais de 22, é tarefa quase impossivél.

A Suécia é uma equipa bem organizada onde se destacam jogadoras com as gémeas Eldebrink e a poste Livijn, e o jogo da primeira volta não tivemos quaisquer hipoteses, o que nos projectava para a primeira posição, já que temos obrigação de vencer os restantes jogos do grupo, depois da desistência da Macedónia a meio da competição.

Contudo teremos que disputar um play-off com o primeiro classificado do outro grupo, ao que tudo indica seja a equipa de Montenegro, e por isso muito cuidado com este conjunto de grande qualidade.
Amanhã então perto de Estocolmo o jogo realiza-se às 16.00 Horas (hora local)




09/08/2009

Sub-16 conquistam 8º lugar no Europeu da Estónia

Acima de tudo, fantástica a participação da nossa selecção de sub-16. Depois de ter sido vitimas de contas de cesto avaragem que nos atiraram para 3º lugar do grupo atrás dda Holanda e da Dinamarca, a nossa selecção perde os dois ultimos jogos de disputa de um melhor lugar na classificação final.

Jogo contra a Letónia, para discução do 5º lugar ao 8º, ficou marcado por uma mais baixa percentagem de lançamento de 2 pontios, por parte do seleccionado luso, o qual também já não conta a alguns jogos com a participação da Catarina Neves a contas com uma lesão.
Jessica foi a melhior por parte de Portugal, na Letónia, Formina destacou-se como a melhor letona da partida.


PORTUGAL - 56
Inês Viana 5, Catarina Neves, Leonor Cruz 2, Paula Couto 9, Margarida Carvalho, Inês Pinto 3, Helga Goncalves 2, Jessica Almeida 15, Joana Canastra, Sara Dias 3, Mafalda Barros 9, Joana Jesus 8.
LETÒNIA - 72
Asnate-Marianna Fomina 17, Sabine Dukate 10, Ruta Veidere 9, Agate Geka 3, Katrina Epnere, Krista Bridina 3, Liba-Paula Berga 4, Arita Priedniece, Krista Krasovska, Anna Ozolina 5, Daiga Kuzmane 3,Guna Lagzdina 8.

Parciais:
11-14, 13-22, 16-18, 16-18

Estar com a possibilidade de atingir o céu, e as coisas a não correrem pela normalidade, que seria uma vitória da Holanda sobre a Dinamarca, a força interior cai como um jogo de dominó, e as nossas guerreiras não conseguem dar a volta por cima, já acusando um desgaste enorme, e com uma força interior de nivéis abaixo de zero.

Ultimo jogo, ultima batalha a decidir 7º e 8º posto, agora contra a Roménia, o pior em termos de pontuação conseguida pelas nossas jogadoras.

ROMÉNIA - 56
Laura Pal 8, Georgiana Plavitu 2, Sonia Ursu 14, Irina Lucaciu, Dora Ardelean, Diana Moraru, Alexandra Dumitrache 2, Liliana Usurelu, Bianca Blanaru 1, Anda Boltasu, Arina Craciun 15, Oana Baluta 14.

PORTUGAL - 31
Inês Viana 1, Catarina Neves, Leonor Cruz , Paula Couto 2, Margarida Carvalho, Inês Pinto, Helga Goncalves , Jessica Almeida 8, Joana Canastra 2, Sara Dias 4, Mafalda Barros 3, Joana Jesus 11.
Parciais:
13-9, 12-2, 13-8, 18-12
CLASSIFICAÇÃO FINAL
1 - HOLANDA
2 -Croacia
3 - Eslovaquia
4 - Dinamarca
5 - Letónia
6 - Bosnia
7 - Roménia
8 - Portugal
9 - Montenegro
10 - Eslovénia
11 - Inglaterra
12 - Irlanda
13 - Israel
14 - Estonia
15 - Ucrânia
16 - Luxemburgo
17 - Bulgaria
18 - Suiça
19 - Austria

A TODA A EQUIPA DE TRABALHO PARABÉNS POR ESTA FANTÁSTICA PARTICIPAÇÃO, E POR TODO O TRABALHO DESENVOLVIDO PELA EQUIPA TÉCNICA.

08/08/2009

Um Tuga na Estónia

Encontrar portugueses na Estónia não deverá ser tarefa nada fácil, ou será igual como encontrar uma agulha num palheiro.
Tirando os Tugas e as Tugas da comitiva, estes dias do Europeu encontramos o fiel adepto e treinador, e por sinal único na Estónia,
Chama-se Ricardo Xufre e é treinador do Basquetebol Feminino do Albufeira, o fiel adepto que acompanha o Europeu desde o primeiro dia.

Como diz o ditado, Poucos mas BONS.

Sub - 16 Simplesmente FANTÁSTICAS

Duas vitórias nos dois ultimos jogos mostram bem a grande prestação desta equipa de Sub-16, que já conseguiram a melhor classificação de sempres nestas andanças de Campeonatos FIBA.
Não fosse o "azar" da primeira e unica derrota até agora contra a forte Holanda, que nos fez entrar em contas, e estar á espera de uma vitória normal da Holanda sobre a Dinamarca, projectava a nossa equipa para a as meias finais da competição.
Infelizmente não foi isso que aconteceu, a Dinamarca venceu a Holanda e num empate a 3 (Portugal,Holanda e Dinamarca), ficámos em desvantagem atirando-nos para a 3ª posição do grupo.
Assim sendo, perdemos um opurtunidade histórica de disputar as meias finais deste grupo, e somos "atirados", para a luta do 5º ao 8º lugar.
Resumindo com apenas um senão, simplesmente fantástico., é o adjectivo que diz tudo sobre a prestação da nossa selecção.

Próximo jogo contra a Roménia hoje.

Resumos dos 2 ultimos jogos:

DINAMARCA 56

Sarah Amalou, Julie Ravn, Natascha Hartvich 1,Ida Klussmann, Anna Seilund 10, Emilie Klint 9, Maria Jespersen 10, Elisabeth Hansen 12, Astrid Sturlason, Marie Blyme, Mathilde Gilling 14, Mathilde Fogelstrom.

PORTUGAL - 59

Inês Viana , Catarina Neves, Leonor Cruz , Paula Couto 7, Margarida Carvalho, Inês Pinto, Helga Goncalves , Jessica Almeida 14, Joana Canastra, Sara Dias 5, Mafalda Barros 9, Joana Jesus 24.
Parciais:
12-18, 15-20, 14-11, 15-10


No jogo contra a Bósnia tivemos uma Jessica imparavél, e embora do outro lado houvesse uma Nicolina Milic com 29 pontos e 16 ressaltos.
Portugal teve desvantagem nos ressaltos como já tem sido hábito, mas acaba por beneficiar do jogo exterior do lado da Bósnia não funcionar, 6/0 em tentativas de lançamentos de 3 pontos.
Através de um ritmo de jogo, que já vem sido marca registada da nossa selecção provocou uma segunda metade do jogo com 40/29 favorável a Portugal.

PORTUGAL 69

Inês Viana, Catarina Neves, Leonor Cruz, Paula Couto 14, Margarida Carvalho, Inês Pinto 2, Helga Goncalves 5, Jessica Almeida 23, Joana Canastra, Sara Dias 2, Mafalda Barros 9, Joana Jesus 14.


BÓSNIA HERZEGOBINA 56

Miljana Dzombeta, Dzenita Ikanovic, Ema Sosic, Biljana Borenovic 2,Nikolina Marceta 2, Sara Vukotic 2, Krstina Surlan 12 Natasa Tomasovic 4, Aldina Trumic 2, Nikolina Milic 29, Nejra Solo, Nikolina Dzebo 3.

Parciais
14-15, 15-12, 24-19, 16-10

04/08/2009

Izabela Moraes no Vagos

Está encontrada a 2ª jogadora estrangeira contratada pelo Vagos, para a época 2009/2010.

Chama-se Izabela Moraes, tem 22 anos 1,82, e é uma bem conhecida de Clarissa dos Santos, pois foram colegas da Selecção Nacional, agora nesta fase, e também jogaram juntas no Campeonato do Mundo de Sub-21 na Russia em 2007.


Izabela nascida em Pirajuí, iniciou-se na modalidade em Bauru no Estado de S. Paulo, e teve passagem por clubes como Ourinhos, S. Bernardo, e Catanduva.


Izabela é uma jogadora com grande potencial, e com muita margem de progressão, e pode ser dentro de pouco tempo, uma das melhores jogadoras do Brasil na sua posição.

Izabela vem ocupar a vaga de Fernanda Beling, que jogou as 2 ultimas épocas no A.D.Vagos.




Bom trabalho Iza!!!

03/08/2009

2ª vitória das Sub-16 no Europeu

Segunda vitória das Sub-16 no Europeu, desta vez á equipa da Ucrânia, aquela que se suspeitava ter muita qualidade e ser a mais forte do grupo. Mesmo com a vantagem de estatura a ser notória, a qual fez que a Ucrânia ganhasse nas tabelas (50-35), Portugal teve de usar outros argumentos para minimizar essa desvantagem.
Do lado Ucraniano não chegou a boa prestação de Katerina Demchenko com 17 pontos, e os 15 ressaltos e 12 pontos da gigante Oleksandra Chek em grande destaque;
No andar de baixo, apareceram as tugas Catarina Neves e Joana Jesus em grande plano (13 e 18 pontos respectivamente).
Próximo embate é frente à Dinamarca dia 5 às 20.15.


PORTUGAL - 65

Inês Viana 2 , Catarina Neves 13, Leonor Cruz , Paula Couto 8, Margarida Carvalho 2, Inês Pinto 3, Helga Goncalves, Jessica Almeida 9, Joana Canastra, Sara Dias 2, Mafalda Barros 8, Joana Jesus 18.


UCRÂNIA - 52

Nataliya Pokrovenko 10, Mariya Ruban, Tetyana Oleksiychuk, Miriam Uro-Nile 3, Olga Krayevska 2, Oleksandra Chek 12, Yuliya Shevchenko, Kateryna Demchenko 17, Mariya Korotkevych ,Nataliya Skorbatyuk 3, Iryna Krasova 3, Anna Kiriyenko 2.

01/08/2009

Sub-16 vence Inglaterra 23 - 50

Uma entrada de leão no 2º jogo contra a Inglaterra, asfixiou o adversário, que não conseguiu marcar mais do que 6 pontos na 1ª parte.
Quando os valores da luta dos ressaltos se iguala (55-56), conseguimos explorar melhor a intensidade imposta pela nossa selecção.


Logo a Inglaterra nada a habituada ás intensidades e aos ritmos de jogo deste género, nunca se conseguiram adaptar à forma de jogar da nossa selecção, e apenas no ultimo periodo conseguiram que lhes fosse favorável, já com uma gestão do nosso lado a ser feita pensando nos próximos confrontos.


Catarina Neves, Paula e Inês Pinto foram as melhores, com as duas ultimas a garantirem 22 (11 cada uma) dos 55 ressaltos da equipa.


Periodos:
3-26, 3-9, 7-9, 10-6


INGLATERRA 23

Olufemi Hamilton, Lana Doran, Rosie Hynes 5, Leah McDerment 4, Lucy Buxton 4, Chantel Charles 1, Claire Harper, Ashleigh Sumner 2, Christina Gaskin, Shequila Joseph 3, Osaro Otobo Akpuada, Cheridene Green 4.

PORTUGAL 50

Inês Viana, Catarina Neves 13, Leonor Cruz , Paula Couto 10, Margarida Carvalho , Inês Pinto 10, Helga Goncalves 4, Jessica Almeida 7, Joana Canastra, Sara Dias, Mafalda Barros 6, Joana Jesus 6.

Sub-16 batem-se com uma Holanda muito forte

No jogo de estreia no Europeu de sub-16, a selecção lusa não foi feliz, pois perdeu o primeiro embate contra a Holanda.
Ricardo Vasconcelos e Ana Neves, já previam uma tarefa muito dificil, bater a Holanda, pois na suas fileiras alinham jogadoras com elevada estatura para o escalão de sub-16.
Prova dessa dificuldade em jogar contra a Holanda, esteve na diferença final dos ressaltos 29 contra 51 favorável à Holanda, onde a diferença da média de altura das duas equipas cifra-se em quase 10 centimetros de diferença entre as duas selecções, 1.72,5 para Portugal contra 1.81,7 para a Holanda.


Em resumo ficou em campo os grandes ritmos impostos pela nossa equipa que lutou com as armas que tinha contra uma Holanda mais experiente nestas competições, e candidata á subida à divisão A.

Periodos:
14-22, 11-13, 16-19, 14-18


PORTUGAL 55

Inês Viana, Catarina Neves 14, Leonor Cruz , Paula Couto 5, Margarida Carvalho 2, Inês Pinto 6, Helga Goncalves 4, Jessica Almeida 8, Joana Canastra, Sara Dias, Mafalda Barros 6, Joana Jesus 10.

HOLANDA 72

Willemijn Kallenberg 8, Gabrielle Van Den Bosch 8, Klaziena Guijt, Rosanne Kruithof 5, Jamailah Adams 9, Loyce Bettonvil 7, Sharon Lammerink 9, Esther van der Veer, Maxime Essensta 10, Petronella Kraaijenoord 2, Kourtney Treffers 10, Rowena Jongeling 4.